Ao longo da estrada real do estado de Minas Gerais, desponta e nos encanta com o charme de suas casinhas coloridas, as construções com o belíssimo estilo arquitetônico barroco e, principalmente o repicar dos sinos de suas igrejas, a cidade de São João del Rei, a cidade onde os sinos falam.

Falam com seus tons metálicos entoando melodias todos os dias, em diversos horários até  travarem, anualmente, uma batalha entre si.

Sinceramente, quando parti em destino a São João del Rei não esperava que fosse sentir aquele velho charme europeu ao caminhar pelo centro histórico desta antiga cidade com suas ruelas em chão de pedra e suas construções e acervos que datam da época do Brasil Colônia. Mas, me surpreendi!

São João del Rei é uma cidade de vasto valor histórico e cultural sendo eleita em 2007 a capital da cultura brasileira. Destaca-se não apenas pela sua arquitetura e monumentos, tombados  em 1947 pelo  Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN),  mas também por suas músicas barrocas e gregorianas,  pelas orquestras setecentistas, pelo artesanato, assim como, por tradições mantidas há séculos.


cidade onde os sinos falam...

Tradições, algumas bem peculiares, como a manutenção da belíssima linguagem dos sinos. Cada sino recebe um nome e é batizado. Eles conversam entre si e com a população através de seus diferentes toques avisando, por exemplo, sobre algum ritual litúrgico ou então um incêndio. Outrora, estes toques já serviram até mesmo para comunicar a população sobre situações como um parto difícil, um falecimento ou o toque de recolher.

toque do sino de São João del Rei faz parte do Patrimônio Imaterial do Brasil e, somente lá, o ofício de sineiro  é considerado uma atividade formal das igrejas.


cidade da música...  

Se por um lado tocam os sinos, do outro tocam orquestras, bandas, sinfônicas, conjuntos e jovens aprendizes nas escolas de músicas. A música é uma grande herança artística-cultural para os sanjoanenses, fazendo parte de suas vidas desde o século XVIII, época em que a vila se formava. Diz-se em São João del Rei que: “quem não sabe tocar ou cantar tem que saber pelo menos assobiar”.

A cidade possui as duas orquestras mais antigas das Américas em atuação ininterrupta, a Orquestra Lira Sanjoanense, fundada em 1776, e a Orquestra Ribeiro Bastos, criada oficialmente em 1790. Elas atuam diariamente nas missas  e se dedicam maravilhosamente a preservação da música colonial e imperial produzida em Minas Gerais.


cidade de religiosidade intensa...

Outra tradição marcante da cidade é a manutenção do Ritual Ofício das Trevas na forma antiga, um belíssimo ritual católico que ocorre durante os três últimos dias da semana santa (quarta, quinta e sexta-feira)  e que atrai muitos fieis e turistas para a cidade. Este ritual nunca foi abolido pelo Concílio Vaticano II, como acreditado por muitos, mas reformado. São João del Rei é uma das poucas cidades do mundo que não aderiu a esta reforma, realizando este ritual secular na íntegra que inclui solenidades em latim e canto gregoriano

 cidade de lendas...

A cidade  traz ainda escondida em suas ruelas e becos lendas que são repassadas de uma  geração a outra e que podem causar CALAFRIOS ao ouvinte.

Algumas destas lendas são apresentadas por  um espetáculo cultural noturno, chamado de “Lendas São Joanenses” que conquistou em 2010, o prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade na categoria  Salvaguarda de Bens de Natureza Imaterial.

 Este espetáculo percorre as ruas de São João del-Rei  conduzindo os turistas a um roteiro histórico combinado com encenações de algumas destas lendas  e que, com certeza,  instiga a imaginação do público fascinado por mistérios.

cidade do artesanato em estanho

Que tal sentar-se à mesa posta com um aparelho de jantar de estanho que nos remete a época colonial?

São João del Rei constitui o principal município produtor de peças artesanais em estanho no país, incluindo jogos de taças, pratos, talheres, castiçais entre outras. Estas peças   guardam as mesmas características coloniais do século XVIII e a arte de fazê-las é tida como  uma tradição da cidade.

Ao mesmo tempo que nos remete aos antepassados, a cidade vibra praticamente o ano todo com suas   festividades. Destacam-se a Comemoração dos Passos que ocorre durante a Quaresma, com o auge desta ocorrendo na Semana Santa;  o Carnaval de blocos e marchinhas, considerado um dos melhores do Estado e o Inverno Cultural reunido artes plásticas, música, literatura e teatro nas ruas e espaços culturais.

Portanto, fiquem atentos aos calendários!

Como eu desejava conhecer a cidade mais tranquilamente, optei em conhecê-la em um final de semana fora das festividades. Feliz engano! São João del Rei é uma cidade universitária com  Instituições de Ensino Superior  e repúblicas e, neste dia,  universitários chegavam de todos os lados festejando seus ingressos a uma das instituições.


Não percam o próximo poste:  Um roteiro para desfrutar  São joão del Rei

comments